terça-feira, 1 de novembro de 2016

MACAU, PREPARADO PARA VIRAR A PÁGINA DA HISTÓRIA POLÍTICA.



“Macau se prepara para virar uma página de sua história, a partir de iniciativas empreendedoras”, disse o prefeito eleito em visita técnica ao Sebrae 

O prefeito eleito de Macau, Túlio Lemos não esperou assumir a cadeira de Chefe de Executivo em 1º de janeiro de 2017, para dar o tom de como será a sua gestão na cidade salineira. No início da tarde desta segunda-feira, 31, na sede do Sebrae-RN em Natal, o jornalista apresentou as potencialidades econômicas do município e pediu apoio técnico do órgão para desenvolver projetos de impacto econômico. 

“Na condição de jornalista sempre valorizei iniciativas de apoio aos pequenos negócios. A partir de janeiro vou ter a oportunidade de atuar muito mais ao lado de parceiros fortes do desenvolvimento do Rio Grande do Norte, a exemplo do Sebrae, Fiern e da Fecomércio RN”,  destacou o prefeito eleito em conversa com o Diretor de Operações do Sebrae, José Eduardo Ribeiro Viana.
Na reunião que contou também com a participação da Gerente de Unidade de Desenvolvimento Territorial e Políticas Públicas, Honorina de Medeiros, foi informado que depois de Assu, a cidade de Macau é a segunda da região em importância para o Sebrae, muito embora, não haja uma continuidade das iniciativas implantadas, justamente por falta de apoio dos últimos prefeitos.

Visão empreendedora
Viana destacou e elogiou a visita de Túlio Lemos nessa fase de transição de governos. “Essa visão empreendedora e o cuidado do futuro prefeito sinalizam para uma parceria de resultados em vários segmentos”, declarou o diretor do órgão, afirmando ainda que a entidade está preparada e vai ajudar Macau a retomar o seu crescimento. 

Parcerias futuras
Na reunião que também contou com presença de Fernando de Sá Leitão, gestor do Sebrae no Vale do Açu foram discutidas iniciativas na áreas de geração de emprego e renda, turismo, agricultura e pesca e para a melhoria dos serviços oferecidos à população.

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

VITÓRIA DE HÉLIO EM GUAMARÉ, REPRESENTA O SENTIMENTO DE UMA POPULAÇÃO QUE SABE RECONHECER.

 



RECONHECIMENTO

A voz do povo é a voz de Deus, assim é um dos mais antigos dito popular. Em Guamare o prefeito Hélio, reconhecido pelo seu povo, que o reconduziu e renovou seu mandato para mais quatro anos. Com uma grande maioria de 955 votos. Isso é parte da recíproca deu um povo que tem na mente e no coração, a certeza do reconhecimento de um trabalho que ao longo de quatro anos vem transformando aquela cidade. 

A eleição está ainda judicializada, agora no TSE, corte maior da justiça eleitoral, onde nos próximos dias o TSE deverá julgar a situação de Guamare, situação simples, já que o que se discute no mérito não é improbidade, compra de voto, abuso de poder econômico... Apenas um entendimento de grau de parentesco, e o TSE deverá prevalecer o que está escrito na consciência dos maiores magistrados da justiça eleitoral.
" A OPINIÃO PÚBLICA, OU SEJA , A VONTADE DO POVO PREVALECEU "

segunda-feira, 18 de julho de 2016

COM A REJEIÇÃO DE 70%, PREFEITO INTERINO EINSTEIN BARBOSA MONTA SUA CHAPA E LANÇA: É ZÉ ANTONIO E CEL FERNANDES.

O que já era previsto por muitos acabou de confirmar, o pré candidato José Antonio Meneses é sim o candidato do prefeito Einstein Barbosa. no último sábado o prefeito Einstein ocupou os microfones da rádio em Macau para lançar a chapa que já se desenhava a muito tempo. Zé Antonio irá ter como vice o Cel Fernandes que irá para o PBR comandado pelo interino Einstein Barbosa.

No início do governo interino de Einstein, Zé começou a dar sinais de aproximação da gestão, logo de cara iria comandar a secretaria se saúde do município. porém por motivos superior ouve um recuo, mas logo em seguida o governo de Einstein foi invadido por seguidores Zé Antonio, inclusive o próprio médico Zé Antonio foi contratado pelo município, logo em seguida seu filho também ganharia um cargo no governo interino de Einstein Barbosa. e agora pra finalizar Einstein junto com sua rejeição anuncia a chapa que irá apoiar no próximo pleito. " O que teria levado o interino a jogar a toalha faltando mais de três meses para eleições? " vamos aguardar os próximos capítulos. 
 

segunda-feira, 11 de julho de 2016

SOB O COMANDO DE EDIVAL DA TROPICAL, O PR CONTINUA VIABILIZANDO CANDIDATURA EM MACAU.


O PR em Macau sempre foi grande, desde a última eleição se firmou no cenário político de Macau como um dos grandes na cidade, e é assim que o empresário Edival da Tropical quer manter e ampliar o quadro do partido. Edival tem realizado seu trabalho nas bases, principalmente nos distritos onde sempre é visto levando a bandeira do PR do seu lado. 

O republicano tem demonstrado incansável e que vai até o fim para viabilizar uma candidatura, mas também tem dito que esta aberto ao diálogo dentro do projeto que priorize o coletivo, e não o pessoal. " Tenho conversado sempre com os líderes do PR deputado George e Jão Maia, que tem me garantido total liberdade do partido, e eu irei confiar, porque confiar é uma das minhas virtudes." Disse Edival da Tropical. 

quarta-feira, 6 de julho de 2016

NOVO CENÁRIO POLÍTICO EM GUAMARÉ, HELDER LANÇA SUA PRÉ CANDIDATURA A PREFEITO AO LADO DO PETISTA E MÉDICO MARCOS ANTÔNIO.


Militantes do Partido Social Democrático (PSD), do Partido dos Trabalhadores (PT) e do Partido Democrático Trabalhista (PDT) em Guamaré, se uniram neste domingo (20) no evento de lançamento da pré-candidatura do empresário Helder de Oliveira (PSD) e do médico Dr. Marcos Antonio (PT) na disputa pela prefeitura de Guamaré. O ato reuniu diversas lideranças, filiados e simpatizantes dos partidos que com esta definição saem na frente e dão o pontapé inicial das eleições municipais em Guamaré.
Ao final do evento o empresário Helder de Oliveira, que já foi vereador e presidente da Câmara de Guamaré, falou à todos os presentes sobre a escolha do seu nome como pré-candidato a prefeito de Guamaré: “É preciso acreditar que Guamaré pode mais. Com uma gestão eficiente e moderna alcançaremos o desenvolvimento e o progresso que o povo tanto precisa.”
O Dr. Marcos Antônio, médico bastante popular no distrito de Baixa do Meio, somou-se a Helder em sua fala e agradeceu aos presentes a lembrança do seu nome para compor esta chapa de oposição na disputa pela prefeitura de Guamaré: “É com grande humildade que hoje recebo a grande responsabilidade de representar os trabalhadores de Guamaré como pré-candidato a vice-prefeito ao lado do empresário Helder de Oliveira”

terça-feira, 5 de julho de 2016

NÚMEROS DA 1ª PESQUISA ELEITORAL EM MACAU DEVERÁ SER DESQUALIFICADA PELO ELEITOR: Pré candidato Dércio Cabral do PDT foi excluído da pesquisa.



A 1ª coleta de números para o pleito de 2016 na corrida rumo ao palácio João Melo em Macau já começa a ser questionada. Isto porque para surpresa de muitos, o nome do vereador Dércio e pré candidato pelo PDT, ficou de fora da avaliação que será divulgada dia 06 do mês corrente. É de causar estranheza o fato do nome do vereador estar fora da avaliação já que ele sempre se colocou como pré candidato, além de ser mandatário de um cargo de vereador, ao contrário de muitos que constam na lista. A quem interessa esse quadro?.
Dércio teve seu nome excluído da pesquisa de opinião pública em Macau.

O vereador do PDT sempre na tribuna da câmara tem dito que seu projeto era disputar o pleito de 2016 para vaga do executivo. O instituto Consult, que foi contratado pela Rádio 98 FM de Natal terá muitas que se explicar, afinal Dércio tem mais legitimidade do que muitos que irão aparecer no tabuleiro, além de ser ficha limpa, o PDT tem dito que Dércio irá disputar sim o pleito. Infelizmente não será dessa vez que teremos a real situação política da cidade. vamos aguardar a próxima. 

Detalhamento no cenário estimulada da coleta sem o nome de Dércio Cabral. 



MUNICÍPIO DE MACAU SUSPENDE CURSINHO DO PROITEC ALEGANDO FALTA DE RECURSOS FINANCEIROS.


O governante que zela e enxerga a educação como base para obter bons resultados no desenvolvimento do seu povo, não corre perigo de ser mal visto como administrador. Mas em Macau, a gestão atual vai na contramão dessa prioridade e acaba de suspender por tempo indeterminado o cursinho do PROITEC . O cursinho que era mantido pela prefeitura, tinha como finalidade preparar alunos para o exame de seleção do IFRN e mostrou, nos últimos exames,   ótimos resultados principalmente pelo papel social que tem cumprido, atendendo principalmente aos alunos da rede pública de Macau, Cohab , D. Lopes e Barreiras, onde funcionava um pólo em cada um destes distritos. O argumento utilizado pelo prefeito interino para tal atitude  foi a crise financeira, porém a pergunta que não cala é :  como justificar a suspensão do referido cursinho por por falta de recursos se constantemente estão sendo nomeados cargos de alto escalão ligados  a vereadores e a correligionários do atual prefeito? 

Circular interna suspendendo os serviços do cursinho do PROITEC.

quinta-feira, 30 de junho de 2016

OPERAÇÃO MARESIA: Ex secretário Júnior Matias tem prisão revogada e deixa a prisão.



PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE
JUÍZO DE DIREITO DA VARA CRIMINAL DA COMARCA DE MACAU
Endereço: Rua Pereira Carneiro, s/n, Centro - 
CEP 59500-000, Fone: 3521-3529, Macau-RN

Autos n.º 0101738-53.2015.8.20.0105
Classe Pedido de Prisão Preventiva/PROC
Autor Ministério Público Estadual
Requerido Miguel Fernandes de França e outros
DECISÃO

Vistos.
Cuida-se de pedido feito pelo Ministério Público Estadual (fls.128/128v) no sentido de que sejam aplicadas ou retificadas as medidas cautelares quanto ao representado JOAD FONSECA DA SILVA e a outros que venham a ser soltos, de modo a proibi-los de ocupar função pública, de ser contratados pelo Município de Macau, de frequentar prédios da Prefeitura de Macau, de manter contato por qualquer meio com os demais réus e testemunhas e de tomar posse ou exercer qualquer cargo público ou privado nas dependências dos órgãos públicos dos Poderes Executivo e Legislativo do Município de Macau. Argumentou o Parquet que JOAD FONSECA DA SILVA, após ser solto pelo Tribunal de Justiça, reassumiu seu cargo de vereador, o que é uma afronta às medidas cautelares substitutivas da prisão, por poder voltar a praticar crimes e interferir na colheita da prova. Feito breve relato, decido. Não há como deferir o pedido. Entendo, diversamente do Ministério Público, que, ainda que esta magistrada tivesse competência para rever a decisão da Câmara Criminal do Tribunal de Justiça no julgamento do Habeas Corpus Com Liminar n° 2015.019905-9 quanto ao réu JOAD, o que evidentemente não é possível, não existem razões para alterar as medidas cautelares impostas pelo referido colegiado. A Câmara Criminal entendeu que as medidas cautelares que fixou, e que se restringem ao Poder Executivo local, seriam suficientes para evitar a reiteração delitiva e a influência na colheita da prova oral. Muito embora esta magistrada tenha externado entendimento pela necessidade da prisão no momento da apreciação do pedido inicial, seja para evitar a reiteração de ilícitos, seja com o escopo de garantir a colheita isenta da prova, neste momento processual, sobretudo tendo em vista que as testemunhas arroladas na denúncia objeto da ação penal n.º 0101753-22.2015.8.20.0105 foram todas inquiridas no dia 27 de junho de 2016, última segunda-feira, tenho que as cautelares fixadas pela Egrégia Câmara se apresentam agora suficientes ao caso, que não exige a retificação pretendida pelo Ministério Público. Os fatos atribuídos ao réu Joad e aos demais ocorreram no âmbito do Poder Executivo local, em nada dizendo respeito ao Poder Legislativo. Ademais, a circunstância do denunciado em questão ser vereador, portanto, exercente de um mandato eletivo, foi levada em consideração pela Câmara Criminal, que não entendeu cabível a extensão a esse outro Poder. por tais razões e por não ter esta juíza competência para rever a decisão da Câmara Criminal, é que não há como acatar o pleito ministerial, que, é claro, pode ser apresentando junto àquele Colegiado ou mesmo ser objeto de recurso ou de novo pedido perante este juízo, desde que surjam fatos novos que o justifiquem.

Por outro lado, entendo que, uma vez colhida a prova oral, pelo menos a relativa à acusação e, ainda, considerando o que fora alegado pelas testemunhas quanto ao réu JOSÉ ALVES MATIAS JÚNIOR, sua prisão pode agora ser também substituída por medidas cautelares, tal qual ocorreu, mesmo que prematuramente, com os acusados Joad e Miguel. Sobre o tema, estabelece o art. 316 do CPP que “o juiz poderá revogar a prisão preventiva se, no correr do processo, verificar a falta de motivo para que subsista.” Pois bem, analisando a hipótese em questão sob este prisma, entendo que a situação posta nos autos quando da decretação da prisão preventiva sofreu alteração. É que, como já adiantado, as testemunhas arroladas na denúncia a que se refere esta cautelar foram todas inquiridas, bem como os documentos que interessam a acusação já constam dos autos, estando pendente somente a oitiva de testemunhas arroladas pela defesa do réu GEORGE AUGUSTO NEGÓCIO DE FREITAS e de documentos a serem juntados também no interesse da defesa deste mesmo denunciado. A meu ver, neste momento processual, não existem mais riscos à colheita isenta da prova oral, de modo que a fixação de medidas cautelares serão suficientes para evitar a reiteração de crimes. É claro que a situação poderá sofrer nova alteração quando da análise mais aprofundada da prova coligida aos autos na ocasião da prolação da sentença. Contudo, por agora, entendo ser mais prudente a soltura do acusado José Alves, mediante o cumprimento das medidas cautelares aplicadas pela Câmara Criminal aos acusados JOAD e MIGUEL Frente ao que antes expus, INDEFIRO o pedido de alteração de medidas cautelares feito pelo Ministério Público e " REVOGO A PRISÃO PREVENTIVA de JOSÉ ALVES MATIAS JÚNIOR, que deverá cumprir as seguintes medidas cautelares: 1. proibição de contratar com o município de Macau; 2. proibição de tomar posse ou exercer qualquer cargo público ou privado nas dependências dos órgãos públicos do Poder Executivo do Município de Macau; 3. proibição de estar, permanecer ou frequentar, a qualquer título, os prédios da Prefeitura de Macau e seus órgãos da administração direta e indireta; 4. proibição de manter contato, diretamente ou por interposta pessoa, ou por qualquer meio, inclusive, telefônico e telemático, com os demais réus e com as testemunhas, tudo com fundamento no artigo 319, incisos II, III e VI, do CPP e sob pena de nova decretação de prisão."

Expeça-se alvará de soltura para que seja o acusado José Alves posto em liberdade, desde que por outro motivo não deva permanecer preso.
Oficie-se à Prefeitura de Macau, dando-lhe ciência do teor desta decisão, sobretudo no pertinente as medidas cautelares fixadas. Junte-se cópia do acórdão proferido no Habeas Corpus Com Liminar n° 2015.019905-9 e alvarás de soltura dos acusados Miguel e Joad nestes autos, atualizando o histórico de partes.
Ciência ao Ministério Público.
Cumpra-se, COM URGÊNCIA.

Macau-RN, 30 de junho de 2016.
Cristiany Maria de Vasconcelos Batista
Juíza de Direito